E nunca mais parar

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012


Por: Flávia Pereira Caraíbas

De pedaços de um coração

De retalhos de uma vida cansada

Fez-se súplica na estrada

O solado desgastado

E uma alma desalmada

Reflete as dores do passado

E uma fé minada

E quando não há mais o que dizer

Rompe um soluço de um pranto

Vira trilha sonora...

Soa como um canto

Que se cantou outrora

Então a dor pungente fere o ser

Fere os sonhos e o viver

Parece não haver mais nada

É chegado o fim da estrada

E com o resquício de força que lhe resta

Por um impulso é capaz levantar o olhar

E se avista uma fresta

Surge um raio de esperança

Que desperta o sonhar

Convidando a entrar na dança

E nunca mais parar.

0 comentários:

Postar um comentário

 
O (In)dizível © 2012 | Designed by Bubble Shooter, in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions